sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Vou repetir o ano. E agora?


Nem sempre, a gente se dá bem em tudo, correto? E tem dias (ou semanas, ou anos) que parece que cometemos um bocado de erros que vão virando uma bola de neve, e no fim das contas, a avalanche de consequências vem com tudo pra cima da gente. Na escola, por exemplo, quando nós não estamos indo bem, sempre deixamos para estudar na próxima, e na próxima, e no fim, temos que dar um duro danado pra poder passar de ano na última hora. Só que às vezes, nem o esforço extra do final de ano dá conta de resolver o problema. Quando nem as provas finais recuperam os tropeços e acontece alquilo que todo mundo teme, mas de que ninguém está imune: ser reprovado e repetir de ano! Quando a notícia de que nada mais pode fazer você recuperar as notas, parece que o mundo acabou ali, não é? Não é nada legal ter que estudar tudo de novo e se separar daquela turma que vinha te acompanhando a anos. Porém, como qualquer outro problema (principalmente na vida adulta), este também decorre de más escolhas que fizemos durante o ano: aqueles trabalhos que a gente não deu importância, ou aquelas provas para as quais não quisemos estudar. E como toda escolha errada gera consequências, a única coisa a fazer é lidar com elas! Não há outra saída, não é tão simples assim, mas não é o fim do mundo também! É uma segunda chance para provar a si mesmo que consegue fazer melhor, e que é capaz de não repetir o mesmo erro do ano anterior. Tudo bem, a parte ruim é que tudo o que foi ensinado pelos professores vai ter que ser aprendido de novo, mas dessa vez com a promessa de se entregar de verdade aos estudos e garantir que isso não aconteça de novo!
Sabe qual é o lado bom nisso tudo? Acha que não tem lado bom? É claro que tem um lado bom, tudo na vida tem! Você vai ganhar mais um ano dos melhores da sua vida! Pode ter certeza de que quando se formar vai ter mais histórias para contar, mais amigos, mais experiência. Vai saber mais sobre aquelas matérias que insistiu em ignorar durante o ano inteiro. Vai conhecer mais pessoas e vai se conhecer melhor porque vai aprender no que errou e como concertou a tempo. Quando chegar o fim do ano (de novo), vai olhar para trás e não se arrepender de ter aproveitado a segunda chance de fazer tudo certo. E pode acreditar, um dia, você vai sentir falta do ano que achou que seria o fim do mundo!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário